Cirurgia de escoliose inédita no Brasil é realizada no Hospital Ortopédico da AACD

Foto colorida durante a cirurgia de escoliose inédita no Brasil, com sobreposição da logo da AACD.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida, em ambiente interno, durante cirurgia de escoliose inédita no Brasil. Ao centro, Dr. Lotfi Miladi (esq.) e Dr. Alexander Rossato (dir.) no Hospital Ortopédico da AACD. Outros profissionais da equipe médica também aparecem na foto. No canto esquerdo inferior, sobreposição da logo da AACD. (Foto: AACD Divulgação. Imagem: Edição)

 

Dispositivo possibilita correção da coluna permitindo o crescimento natural da criança, com fisioterapia e evitando novas cirurgias; apesar da aprovação da Anvisa, o procedimento ainda não é oferecido pelo SUS

O Hospital Ortopédico da AACD realizou nesta semana a primeira cirurgia para correção de escoliose de início precoce com a utilização de um sistema automático de crescimento, inédito no Brasil, que evita novas intervenções cirúrgicas. O modo convencional desse mesmo método exige que, em média a cada nove meses, a criança volte ao centro cirúrgico para que seja realizado o alongamento da coluna.

Conteúdo do artigo
    Add a header to begin generating the table of contents

    Boa leitura!

    Publicidade

    Cirurgia de escoliose inédita no Brasil

    O aprimoramento tecnológico se dá sobre a técnica bipolar menos invasiva, realizada há cerca de dois anos no Hospital Ortopédico da AACD. Esse método foi desenvolvido pelo médico francês Lotfi Miladi, que participou dessa primeira intervenção realizada no Brasil com o novo dispositivo, chamado Nemost e fabricado por apenas duas empresas no mundo. A cirurgia foi realizada em parceria com o médico Alexander Rossato, especialista em coluna do Centro de Excelência em Escoliose do Hospital Ortopédico da AACD.

    A nova tecnologia é um recurso de alongamento automático que acompanha o crescimento natural da criança. Essa modalidade de intervenção é indicada para crianças de até 10 anos e baixo peso (até 18 kg), perfil que inclui pacientes com deficiência física, como paralisia cerebral, por exemplo, e que não poderiam ser submetidas ao procedimento mais tradicional oferecido no mercado, a artrodese.

    “Além da técnica bipolar menos invasiva, existe a artrodese, pela qual a estrutura implantada na coluna da criança se conecta a diversas vértebras. Neste novo método a fixação é feita em dois polos, um na região torácica e outro na bacia. A correção é auxiliada por fisioterapia. Evitar a recorrência de cirurgias colabora para a qualidade de vida da criança, sem falar no custo-benefício”, afirma Rossato.

    Publicidade

    Ilustração de coluna espinhal com ganchos, conectores e hastes utilizadas na Técnica Bipolar.
    Descrição da imagem #PraCegoVer: Ilustração de coluna espinhal com ganchos, conectores e hastes utilizadas na Técnica Bipolar. (Imagem: Reprodução. Créditos: © 2022 AngelCare)

    Experiência internacional

    De acordo com o médico Lotfi Miladi, foram necessários 11 anos de pesquisa para desenvolver a técnica bipolar menos invasiva. A versão desse método com a tecnologia Nemost tem sido usada no mundo há cerca de cinco anos. Na visão dele, os resultados no Brasil devem acompanhar o que foi percebido no mundo.

    “O Nemost começou a ser utilizado em cirurgias com crianças francesas e, na medida em que a pesquisa foi avançando e os resultados foram comprovando a eficácia do equipamento, esta inovação foi compartilhada com equipes médicas na Holanda, Austrália, norte da África, e, agora, no Brasil.”, afirma Miladi.

    Escoliose na AACD

    Existem mais de 6 milhões de brasileiros diagnosticados com escoliose, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No mundo, essa condição atinge algo em torno de 2% a 4% da população. Somente no ano de 2021, 7% das 6.719 cirurgias realizadas no Hospital Ortopédico da AACD foram de escoliose, sendo 68% em adultos e 32% em crianças. Até meados de agosto de 2022, 318 cirurgias desse tipo já haviam sido realizadas.

    O Hospital Ortopédico da AACD conta com um Centro de Excelência em Escoliose, com protocolos de tratamento, leitos de internação, UTI e salas do centro cirúrgico exclusivos para atender essa patologia. O moderno parque tecnológico foi incrementado neste ano com a chegada do O-ARM, equipamento de última geração que fornece imagens tridimensionais da coluna para ajudar os médicos na correção das curvaturas durante a cirurgia, que é uma das mais complexas realizadas na unidade.

    A novidade foi destaque no jornal SBT News, no último dia 25.

    Assista ao vídeo:

    Publicidade

    Hospital Ortopédico da AACD

    Fundado em 1993, o Hospital Ortopédico da AACD atende pacientes ortopédicos de todas as idades, via SUS, convênio e de forma particular. É especializado no tratamento da escoliose, patologias da coluna e ortopedia pediátrica. Também realiza procedimentos de pé, mão, joelho, ombro, quadril, entre outros. Em média, são realizadas 7 mil cirurgias por ano.

    Referência em assistência médica de alta complexidade, a unidade conta com um Centro de Excelência em Escoliose que oferece as melhores opções de tratamentos às deformidades da coluna. O complexo hospitalar contempla ainda um Centro de Diagnóstico, um Centro Médico e um Centro de Terapia.

    A excelência do trabalho realizado levou a duas conquistas importantes de acreditações internacionais — a canadense Qmentum, que orienta e monitora padrões de alta performance em atendimento e a norte-americana Planetree, que posiciona a instituição como referência em atendimento humanizado, com cuidado centrado na pessoa.

    Picture of Jornalista Inclusivo
    Jornalista Inclusivo

    Da Equipe de Redação

    • Siga nas redes sociais: