Startup Jade Autism recebe aporte para educação inclusiva de crianças autistas

Ronaldo Cohin, CEO da startup Jade Autism segurando uma placa azul com a palavra ‘PITCH’.
Vencedora de prêmios da Unicef e Web Summit Rio, a starup Jade Autism recebe aporte liderado pela Poli Angels – associação de investidores e empreendedores. (Foto: Divulgação)

A Jade Autism, que promove a educação inclusiva para crianças autistas,  vai ampliar sua atuação para chegar em mais de 400 escolas pelo Brasil. 

São Paulo – A startup Jade Autism, focada na promoção da educação inclusiva por meio da tecnologia, acaba de conquistar um significativo aporte liderado pela Poli Angels, um grupo de empreendedores e investidores anjo formado por ex-alunos da Escola Politécnica (USP).

Dedicada a apoiar crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e outras neurodiversidades, a startup desenvolveu uma plataforma revolucionária que capacita escolas e professores a oferecerem uma abordagem educacional personalizada para cada estudante, transformando os métodos tradicionais de ensino.

Publicidade

Conquistas e reconhecimento em prol da educação inclusiva

O ano de 2023 marcou importantes conquistas para a Jade Autism . Receberam o prêmio do Unicef, reconhecendo o papel vital desempenhado pelo ecossistema de startups no impacto positivo nas vidas das pessoas e comunidades globalmente. Destacando-se como a única startup brasileira com essa honria, o prêmio sublinha a relevância global da missão da empresa em promover educação e inclusão por meio da tecnologia.

Além disso, a startup foi agraciada com outro prêmio na edição brasileira do Web Summit, no Rio de Janeiro, conquistando a competição de startups entre 974 empresas concorrentes.

Este recente aporte permitirá à Jade Autism um crescimento estimado de 125%, visando alcançar mais de 200 mil pessoas com autismo, proporcionando-lhes suporte:

“Já havíamos sido investidos por meio de um fundo estrangeiro, e a Poli Angels demonstrou uma abordagem significativamente diferenciada, à frente da grande maioria dos fundos presentes no Brasil. Identificamos ali uma excelente oportunidade de estabelecer uma parceria estratégica que nos permitirá expandir e apresentar oportunidades para um 2024 de crescimento expressivo para a Jade. É extremamente positivo contar com investidores que possuam uma visão vanguardista e uma abordagem audaciosa para os novos mercados”, Ronaldo Cohin, CEO da Jade.  

Publicidade

Já o investidor líder do aporte na Poli Angels, Álvaro Taiar, destaca o impacto e importâcia da startup Jade Autism:

“Ficamos muito interessados na forma como a Jade Autism une um enorme impacto social, transformando a vida de muitas famílias, a um plano de crescimento muito estruturado, que pode chegar a milhares de escolas, organizações, governos e nas casas das famílias em todo o mundo“, comenta.

Este aporte não apenas consolida a visão da Jade Autism em democratizar a educação para crianças autistas, mas também impulsiona seu compromisso em promover inclusão por meio da inovação tecnológica, sinalizando um futuro de oportunidades e crescimento significativo para a empresa e para a comunidade que ela serve.

Startup Jade Autism: Jogos, Educação e Inteligência Artificial

A Jade Autism se destaca por sua oferta de três produtos impactantes: o Jade APP, uma plataforma repleta de jogos desenvolvidos para crianças e adolescentes com autismo e dificuldades de aprendizagem; o Jade EDU, um software educacional que oferece suporte a escolas e educadores, introduzindo uma abordagem de aprendizado gamificado para essa mesma audiência; e a ferramenta Jade ASTEA, que utiliza inteligência artificial e eye tracking (rastreamento ocular) para avaliar suspeitas de Transtorno do Espectro Autista.

Cada um desses produtos foi meticulosamente concebido para atender às necessidades específicas de crianças com autismo, dificuldades de aprendizagem e outros diagnósticos, como dislexia e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

O Jade APP já ultrapassou a marca de 160.000 downloads em 175 países, estando disponível em quatro idiomas distintos. No Brasil, instituições públicas e privadas já adotaram o Jade EDU em seus processos de ensino, contando com a confiança de 874 educadores e beneficiando mais de 4.000 alunos. Além disso, após a participação na recente edição do Web Summit em Lisboa, a empresa expandiu sua atuação para escolas em Portugal.

Publicidade

O compromisso da Jade Autism com a inovação, aliado à sua abordagem inclusiva e focada nas necessidades individuais, destaca-se não apenas pelo alcance global de seus produtos, mas também pela confiança depositada por educadores, escolas e comunidades em sua missão de transformar a educação para crianças e adolescentes com autismo e necessidades especificas de aprendizado. Essa expansão para Portugal após o reconhecimento no Web Summit é um claro sinal do impacto positivo que a Jade Autism está causando no cenário educacional internacionalmente.

Sobre a Jade Autism

A Jade Autism foi fundada em 2018 pelo empreendedor Ronaldo Cohin, que tem um filho autista. Ele percebeu que a falta de informações sobre as necessidades específicas de cada criança autista dificultava a tomada de decisão e, muitas vezes, atrasa o tratamento. Como estudante de Ciências da Computação, desenvolveu seu projeto de conclusão de curso com esse foco e criou o aplicativo Jade Autism, visando resolver esse problema. Para saber mais, acesse o site da startup neste Link .

Rafael F. Carpi
Rafael F. Carpi

Jornalista, editor nas iniciativas Jornalista Inclusivo e PCD Dataverso. Formado em Comunicação Social em 2006, foi repórter, assessor de imprensa, executivo de contas e fotógrafo. É consultor em acessibilidade e inclusão, ativista dedicado aos direitos da pessoa com deficiência e redator na equipe Dando Flor.

LinkedIn

Deixe um comentário