fbpx

Jade Autism: Conheça o app brasileiro para crianças com autismo utilizado em 149 países

Arte com foto de duas crianças com um tablet, e texto sobre o app brasileiro Jade Autism.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Arte com foto e texto, sobre o app brasileiro Jade Autism. À esquerda, a imagem de uma mão segurando o celular com logo do aplicativo. Ao redor da imagem há balões brancos como base para as frases: “Baixe agora; App gratuito; Atividades: Jogos de pareamento; Atividades: Jogos de memória; Vídeos: Desenhos animados; Vídeos: Clipes musicais; Resultado: Dados de desempenho da criança; Informações sobre autismo; App Jade Autism”. À direita, uma fotografia colorida, em área interna, com duas crianças. As duas crianças – um menino e uma menina – são negras, estão sentadas no chão e olhando para a tela de um tablet, no colo de uma delas. (Imagem: Edição JI. Créditos: Foto by Marta Wave/Pexels)

Utilize recursos de Acessibilidade Digital da EqualWeb clicando no botão da lateral esquerda. Para tradução em Libras, acione a Hand Talk , no ícone quadrado à direita. Para ouvir o texto com Audima utilize o player de narração abaixo.

Com 110 mil usuários ativos, aplicativo de habilitação cognitiva coleta dados comportamentais para geração de relatórios de prognóstico e desempenho da criança

Neste mês azul, quando celebramos o Dia Mundial de Conscientização do Autismo – 02 de abril –, trazemos a questão: você sabe quantas pessoas convivem com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) no mundo? E no Brasil? Segundo dados do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), estima-se que exista hoje um caso de autismo a cada 110 pessoas no mundo. Dessa forma, o Brasil, com pouco mais de 200 milhões de habitantes, tem cerca de 2 milhões de autistas.

Conteúdo do artigo
    Add a header to begin generating the table of contents

    Boa leitura!

    CONTINUA APÓS PUBLICIDADE 

    Conhecendo o app Jade Autism

    O Jade Autism , um aplicativo de jogos de estímulo cognitivo para crianças autistas, foi criado para atender a todas essas pessoas ao redor do mundo. Ele oferece mais de 1.500 níveis diferentes de jogos nos quais as crianças participam por si só. Além de estimular funções importantes para seu desenvolvimento, ele também coleta dados comportamentais que se tornam relatórios de prognóstico e de desempenho, que podem ser analisados pelos professores e terapeutas.

    O app foi desenvolvido como um Trabalho de Conclusão de Curso de graduação e foi vencedor do prêmio Campus Mobile da Universidade de São Paulo (USP), que reconhece talentos desenvolvedores de aplicativos para dispositivos móveis:

    “Depois dessa premiação, as coisas aconteceram muito rápido. Nosso primeiro investimento foi resultado disso, ainda em 2018. No segundo semestre daquele ano, entramos para a aceleração do InovAtiva Brasil e mergulhamos nas mentorias e oportunidades do programa”, diz Ronaldo Cohin, CEO e fundador da startup, que é pai de uma criança autista.

    Para usuários e organizações

    O aplicativo pode ser baixado individualmente nos smartphones, mas o foco principal do empreendedor é na sua implementação em escolas, políticas públicas e instituições como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que os apoiou no desenvolvimento inicial do produto.

    “Determinações de políticas públicas são a principal característica que buscamos para avaliar nosso fit com mercados internacionais. Nós procuramos a oportunidade de fechar um contrato com uma organização pública ou privada que seja capaz de distribuir o serviço para uma grande base de usuários”, explica.

    Foto colorida do Ronaldo Cohin, desenvolvedor de Software e CEO da empresa, mostrando o app brasileiro Jade Autism, no celular.
    Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida, em ambiente interno, com Ronaldo Cohin, desenvolvedor de Software e CEO da empresa. Ele é um homem branco com cabelos castanhos escuros curtos. Está em pé com o braço esticado à sua frente, mostrando o app no celular, que está na horizontal. Usa calça clara e camiseta preta. Atrás há uma parede clara, com a logomarca – um coração colorido formado por peças de um quebra-cabeças e o nome Jade. (Foto: Reprodução. Créditos: Divulgação)

    App brasileiro mundo afora

    O Jade nasceu com o propósito de ser global, e foi criado em português, espanhol e inglês. Em 2019, Ronaldo participou do ciclo Toronto do StartOut Brasil e hoje atua em 149 países, com mais de 110 mil usuários ativos. “Estamos atualmente baseados em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos”, comenta o empresário.

    CONTINUA APÓS PUBLICIDADE 

    Chamado de “mês azul”, abril é o mês mundial do autismo. “É muito importante termos um período em que o autismo é discutido globalmente. Ele é uma condição que parte de um espectro onde é impossível discutir a evolução de pacientes de forma generalizada. O tratamento é sempre feito individualmente. Por isso, é essencial que o poder público compreenda que ações de apoio a famílias que lidam com crianças no espectro são indispensáveis. Tivemos avanços, mas mais investimentos precisam ser feitos nesse quesito”, defende o empreendedor.

    O profissional ainda fala sobre o poder transformador da tecnologia na sociedade e a importância do desenvolvimento de soluções inovadoras para este público. “A inovação tem um potencial muito grande e, dentro deste tema, é possível atender muitas necessidades a partir da gamificação. Existe muita pesquisa científica baseando a criação desse tipo de produto. Nosso trabalho é solucionar problemas que as pessoas já até se acostumaram, mas precisamos melhorar sua qualidade de vida”, finaliza Ronaldo.

    Baixe o app gratuito

    Faça o download para sistema Android:

    Google Play icon

    Faça o download para sistema iOS: 

    App Store icon

    Sobre o Jade Autism

    Acreditamos que a inovação, por meio da tecnologia, pode mudar profundamente a vida das pessoas, especialmente aquelas que mais precisam. O Jade desenvolve soluções terapêuticas gamificadas para crianças e adolescentes com deficiências cognitivas. À medida que o paciente usa o aplicativo, métricas de prognóstico são geradas automaticamente para o terapeuta, garantindo um tratamento mais eficaz. Foi idealizado pelo estudante de Ciência da Computação da Universidade de Vila Velha e desenvolvedor de Software, Ronaldo Cohin, que é pai de uma criança autista.

    Ronaldo idealizou o Jade Autism  por ter sentido na pele o vácuo que é o serviço de aplicativos de qualidade para pais de crianças autistas. Com o auxílio de terapeutas e profissionais especialistas no tratamento do Transtorno do Espectro Autista (TEA) da Apae-ES, parceira desde o início, desenvolveu um app baseado em jogos de associação de cores, números, letras, bichos e objetos.

    Compartilhar no whatsapp
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no telegram
    Compartilhar no email
    Jornalista Inclusivo
    Jornalista Inclusivo

    Da Equipe de Redação

    Todas

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Este site usa Cookies

    Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. 

    Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies e nossa Política de Privacidade.