fbpx

Imigrantes com deficiência intelectual têm tratamento especial nos EUA

Arte para o artigo Imigrantes com deficiência intelectual têm tratamento especial nos EUA
Descrição da Imagem #PraCegoVer: Ilustra o artigo Imigrantes com deficiência intelectual têm tratamento especial nos EUA uma arte com o texto: Visa Eb-5: Deficiência intelectual. Especialista em direito internacional fala sobre tratamento especial a imigrantes com filhos maiores de 21 anos com deficiência intelectual. Na imagem, sobre um papel com a bandeira dos Estados Unidos, brasão e informações em inglês, duas peças de quebra-cabeça, cada um com a bandeira nacional americana e brasileira, um martelo de madeira utilizado por juízes e representando legalidade judicial, e a imagem de dois livretos azuis com o titulo em inglês, Passport. Créditos: Freepik/ Shutterstock/ Edição JI

Especialista em direito internacional fala da experiência sobre vistos para imigrantes com deficiência intelectual

“Governo americano dá tratamento especial a imigrantes que tenham filhos maiores de idade com deficiência intelectual”, segundo o advogado Daniel Toledo

Muito se fala sobre a concessão dos diversos vistos para entrada nos Estados Unidos, mas um caso em especial é pouco discutido: o de imigrantes que têm filhos maiores de 21 anos com deficiência intelectual.

Advogado especializado em direito Internacional, consultor de negócios internacionais e palestrante, Daniel Toledo conta do primeiro caso que atendeu dessa natureza, há dois anos: o do jovem Arthur, paciente com Síndrome de Down , que na época tinha 28 anos.

“Muito inteligente, independente para quase tudo, mas a questão da síndrome acaba trazendo algumas limitações que fazem com que a pessoa seja enquadrada em um requisito chamado ‘child’ (que em português significa ‘criança’)”, conta.

Inicialmente, os pais ou tutor do requerente do visto, precisam descrever detalhadamente a deficiência da pessoa, para o agente consular ou o embaixador para que, na hora da entrevista, ele possa entender a situação e a condição do indivíduo.

A pessoa com Síndrome de Down que tem algumas limitações, também tem muitas capacidades e condições de se desenvolver em várias áreas. “Talvez, por não terem estudado devido à baixa incidência de casos, os advogados que trabalham com imigração nem sempre têm oportunidade de atender esses clientes, como foi o caso do Arthur que me proporcionou um grande aprendizado”, revelou o advogado.

Foto do advogado Daniel Toledo para o texto Imigrantes com deficiência intelectual têm tratamento especial nos EUA
Descrição da Imagem #PraCegoVer: Fotografia do advogado Daniel Toledo, homem branco, de cabelos curtos pretos. Está sentado ao sofá, e segura uma revista aberta nas mãos. Usa calça e blazer escuros e camisa branca. Créditos: Divulgação/Assessoria de imprensa

“Desde o dia em que aceitei pegar esse caso até a entrevista da família no Consulado do Rio de Janeiro, foi extremamente gratificante. O próprio Arthur participou da entrevista e na saída, ele me mandou uma mensagem de áudio contando como a conversa aconteceu”

O advogado explica que, se o requerente aplicar para um visto EB-5, por exemplo, que é específico para investidores que desejam abrir um negócio nos Estados Unidos, e tiver filhos maiores de 21 anos com alguma incapacidade, ele pode fazer jus ao processo de green card, pois existe essa exceção na lei em que contempla circunstâncias extraordinárias como doença grave ou alguma limitação intelectual ou física, permanente ou de longo período. A legislação americana não deixa de resguardar essas pessoas.

Alguns processos o advogado precisa estudar muito para achar as formas legais de garantir os direitos do cliente. “Eu não gosto de dizer brechas na lei porque acredito que quem busca esse tipo de subterfúgio, fica procurando o erro dos outros para conseguir o seu resultado. Devemos procurar as possibilidades que a lei nos dá para que possamos agregar de alguma forma e somar”.

Toledo conta que ao assumir o caso da família do Arthur, fez uma pesquisa extensa e aprendeu muito. “Portanto, não é tão simples assim enquadrar uma situação dessa em um determinado processo dizendo que ele tem tais limitações. Essa foi a principal razão pela qual eu fiz questão que o Arthur fosse na entrevista no consulado, porque eu tinha certeza que ele não só mostraria para o agente consular que estivesse o entrevistando, o lado da limitação, como também mostraria suas capacidades, sua simpatia, sensibilidade, enfim, todas essas afinidades como empatia com o outro. Sem dúvidas, esse caso para mim foi uma grande lição de vida”, reconhece o especialista.

Para concluir, Toledo ressalta que a incapacidade física é aquela que realmente limita os movimentos impedindo a realização das tarefas diárias de forma independente. Ou seja, a pessoa que sofre com a limitação necessita de ajuda e supervisão de forma constante.

Assista abaixo ao vídeo do canal Toledo e Advogados Associados, sobre vistos e green card para quem tem filho com deficiência intelectual, com mais de 21 anos:

“Uma pergunta de inscrito nos fez lembrar do caso do Arthur. Um jovem de 28 anos com síndrome de Down que em razão de sua idade, estava fora da regra para acompanhar seus pais no processo de Green Card. Isto é mesmo uma regra?”, publicou no YouTube.

SOBRE O AUTOR E O ESCRITÓRIO

Daniel Toledo é advogado da Toledo e Advogados Associados especializado em direito Internacional, consultor de negócios internacionais e palestrante. Possui um canal no YouTube (https://www.youtube.com/danieltoledoeassociados ) com mais de 80 mil seguidores com dicas para quem deseja morar, trabalhar ou empreender internacionalmente. Ele também é membro efetivo da Comissão de Relações Internacionais da OAB São Paulo e Membro da Comissão de Direito Internacional da OAB santos

O escritório Toledo e Advogados Associados é especializado em direito internacional, imigração, investimentos e negócios internacionais. Atua há quase 20 anos com foco na orientação de indivíduos e empresas em seus processos. Cada caso é analisado em detalhes, e elaborado de forma eficaz, através de um time de profissionais especializados. Para melhor atender aos clientes, a empresa disponibiliza unidades em São Paulo, Santos, Miami e Huston. A equipe é composta por advogados, parceiros internacionais, economistas e contadores no Brasil, Estados Unidos e Portugal que ajudam a alcançar o objetivo dos clientes atendidos.

Mais informações no site http://www.toledoeassociados.com.br , ou em contato por e-mail contato@toledoeassociados.com.br .

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Jornalista Inclusivo

Jornalista Inclusivo

Da Equipe de Redação JI
Editor responsável (MTB: 0089466/SP)

Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa Cookies

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. 

Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies e nossa Política de Privacidade.