Dia Mundial Sem Tabaco 2023: Brasil lidera ranking contra tabagismo

Campanha Dia Mundial Sem Tabaco 2023: Garoto negro, segurando um garfo, em frente a um prato cheio de cigarros no lugar da comida. Texto: Estou morrendo de fome.
Relatório da Organização Mundial da Saúde publicado hoje (31), Dia Mundial Sem Tabaco, informa que o Brasil lidera o ranking contra tabagismo ao lado da Turquia, Ilhas Maurício e Holanda. (Foto: OPAS)

Recomendações da OMS evitaram 300 milhões de novos fumantes no mundo; apesar da redução no uso do tabaco nos últimos 15 anos, o fumo ainda mata 8.7 milhões anualmente.

Um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado nesta segunda-feira em inglês , destaca que o número de fumantes caiu nos últimos 15 anos. E graças a uma série de diretrizes implementadas, o mundo tem menos pessoas usando o tabaco. No topo da lista de nações que implementaram as medidas da OMS estão Brasil e Turquia, que foram elogiados pela agência da ONU.

Publicidade

Menos fumantes no mundo

Com cerca de 71% da população mundial protegida com pelo menos uma recomendação para restringir o acesso ao tabaco, a OMS estima que as medidas evitaram 300 milhões de novos fumantes.

Segundo a OMS, o número de pessoas protegidas com iniciativas de prevenção aumentou cinco vezes. O levantamento aponta que 40% dos países têm locais públicos internos totalmente sem cigarro, evitando o fumo passivo. 

O relatório avalia ainda o progresso no controle do tabagismo e mostra que mais duas nações, Ilhas Maurício e Países Baixos, também implementaram as recomendações.

O estudo aponta que oito países estão a apenas uma política de se juntar aos líderes no controle do tabaco: Etiópia, Irã, Irlanda, Jordânia, Madagascar, México, Nova Zelândia e Espanha.

Segundo o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, os dados mostram que, lentamente, mais pessoas estão sendo protegidas contra os dados do tabaco e afirmou que a agência está pronta para apoiar mais países a implementar as recomendações.

Fumo passivo

Cerca de 1,3 milhão de pessoas morrem anualmente devido ao fumo passivo. No relatório, a agência destaca que todas essas mortes são totalmente evitáveis. 

As pessoas expostas ao tabaco correm o risco de perder a vida para doenças cardíacas, respiratórias derrames, diabetes tipo 2 e câncer. 

A OMS defende que os espaços públicos livres de cigarro são apenas uma política no conjunto de medidas de controle para ajudar os países a implementar as recomendações e conter a epidemia do tabagismo.

Para a agência, ambientes livres de fumaça ajudam as pessoas a respirar ar puro, protegem do fumo passivo, motivam os fumantes a parar, combatem o hábito e ajudam a impedir que jovens comecem a fumar ou usar cigarros eletrônicos.

Recomendações da OMS

Mesmo com o progresso, a OMS destaca que 44 países não implementaram nenhuma das diretrizes e 53 ainda não possuem proibições completas de fumo em unidades de saúde.

Enquanto isso, apenas cerca de metade dos países têm locais de trabalho e restaurantes privados sem fumo.

O diretor de Promoção da Saúde da OMS, Ruediger Krech, faz um apelo para que as políticas sejam implementadas e lembra que fumar mata anualmente 8,7 milhões de pessoas em todo o mundo.

As diretrizes da OMS sugerem que os países monitorem o uso do tabaco e as políticas de prevenção, protejam as pessoas da fumaça e ofereçam ajuda para quem queira parar de fumar.

A agência recomenda alertas aos usuários para os perigos do tabaco além da aplicação das regras de proibições de publicidade, promoção e patrocínio do produto. 

Uma outra proposta da agência é subir os impostos sobre o tabaco.

Publicidade

Ranking contra tabagismo

No extenso relatório da OMS, o Brasil aparece entre os países com maior desempenho em:

  • Monitoramento da prevalência do uso de tabaco;
  • Ambientes livres de fumo;
  • Tratamento da dependência do tabaco;
  • Rótulos de advertência de saúde;
  • Proibições de aplicação de publicidade, promoção e patrocínio;
  • Aumento dos impostos sobre o tabaco;
  • Programas nacionais de controle do tabaco;

Neste ano, temos a satisfação de parabenizar dois países, Ilhas Maurício e Países Baixos, que se juntam ao Brasil e à Turquia como países que alcançaram uma conquista importante, implementando integralmente o pacote MPOWER no nível de melhores práticas. E com apenas uma medida restante para adotar, mais oito países em breve poderão se juntar a esse grupo. Estabelecer todas as medidas MPOWER no nível de melhores práticas significa que o impacto combinado dessas medidas será maior do que a soma de suas partes, e é a melhor forma de proteger a população de um país e oferecer-lhes a melhor chance de reduzir o uso do tabaco e melhorar a saúde das gerações futuras, diz o relatório.

O relatório da OMS, em inglês, pode ser acessado no link .

Dia Mundial Sem Tabaco 2023

O cultivo do tabaco é prejudicial a nossa saúde, à saúde dos agricultores e à saúde do planeta. A indústria do tabaco interfere nas tentativas de substituir o cultivo do tabaco, contribuindo assim para a crise alimentar mundial.

Esta campanha incentiva os governos a acabar com os subsídios para o cultivo do tabaco e usar esses recursos para ajudar os agricultores a mudar para culturas mais sustentáveis que melhoram a segurança alimentar e a nutrição. 

Objetivos da campanha

1. Mobilizar os governos para acabar com os subsídios ao cultivo do tabaco e direcionar os recursos para programas de substituição de cultivos que ajudem os agricultores a fazer a transição e aumentar a segurança alimentar e a nutrição;

2. Conscientizar as comunidades que cultivam tabaco sobre os benefícios de abandonar o tabaco e optar por culturas sustentáveis;

3. Apoiar a luta contra a desertificação e a degradação ambiental por meio da redução do cultivo do tabaco;

4. Denunciar as manobras da indústria para criar obstáculos ao trabalho em prol de meios de subsistência sustentáveis.

A principal variável para medir o sucesso da campanha é o número de governos que se comprometem a acabar com os subsídios ao cultivo do tabaco.

O PDF da campanha, em português, pode ser acessado no link.

Assista ao vídeo

Mensagem do Dr. Jarbas Barbosa, diretor da OPAS – Organização Pan-Americana da Saúde, pelo Dia Mundial sem Tabaco 2023: Cultive alimentos, não tabaco.

Confira todas as informações da campanha, chamados à ação, perguntas e respostas sobre o tema, entre outros recursos em português, acessando o site da OPAS no link .

Jornalista Inclusivo
Jornalista Inclusivo

Da Equipe de Redação

Deixe um comentário