Beco do Batman ganha passeio sensorial online para pessoas com deficiência visual

Homem segurando laptop com site na tela em frente a uma parede de grafite do Beco do Batman.
Experiência acessível e inclusiva permite um passeio sensorial online para quem deseja conhecer o Beco do Batman em SP sem precisar sair de casa. (Foto: Freepik)

Um esforço voluntário possibilita que pessoas com deficiência visual explorem a riqueza da arte urbana em murais através de um passeio sensorial online.

O famoso Beco do Batman, localizado na Vila Madalena, São Paulo, é reconhecido mundialmente por seus murais expressivos que adornam as ruas desse ponto turístico. Contudo, para pessoas com deficiências visuais, apreciar essa forma de arte torna-se um desafio. Agora, este espaço ganha uma versão acessível e inclusiva para todas as pessoas.

Publicidade

Em apoio ao Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual, celebrado em 13 de dezembro, surge o “Beco Online”, um projeto voluntário desenvolvido para proporcionar uma experiência inclusiva e sensorial para pessoas cegas ou com baixa visão. Este projeto, lançado na quarta-feira (13), visa permitir que todas as pessoas explorem virtualmente esse atrativo turístico. O site já está disponível para acesso neste Link .

Segundo dados recentes da PNAD 2022/IBGE, o Brasil possui uma população de 6,7 milhões de pessoas com deficiência visual, o que corresponde a 3,2% da população total. Essa diversidade inclui desde pessoas com baixa visão até aquelas com cegueira completa. Para essas pessoas, o acesso à arte e à cultura muitas vezes é limitado, e é nesse contexto que o “Beco Online” se apresenta como uma oportunidade de promover a acessibilidade e a inclusão em espaços que antes pareciam inacessíveis.

Passeio Sensorial Online com Trilhas e Audiodescrição

Audiodescrição é uma ferramenta que fornece descrições verbais detalhadas sobre elementos visuais, tornando experiências visuais acessíveis, sejam elas cenas de filmes, exposições de arte ou locais turísticos.

Publicidade

Diferente das abordagens tradicionais, o “Beco Online” não utiliza imagens dos murais. Em vez disso, oferece trilhas detalhadas de audiodescrição, permitindo que pessoas cegas explorem as obras de arte por meio das palavras. Essa abordagem proporciona uma experiência “crua”, livre de interpretações ou censuras, incentivando a liberdade de apreciação ou discordância. Tudo o que é necessário é um dispositivo (celular ou computador) e fones de ouvido, permitindo que alguém visite o Beco sem sair de casa.

Essas trilhas foram cuidadosamente desenvolvidas por audiodescritores, com validação de uma consultora cega. Essa abordagem colaborativa assegura a fidelidade e autenticidade do material, garantindo que a experiência seja verdadeiramente inclusiva.

Com o lançamento do “Beco Online”, não apenas as pessoas com deficiência visual têm a oportunidade de explorar os murais, mas também as pessoas videntes (aquelas que enxergam) podem ampliar sua compreensão sobre a relevância desses recursos. O projeto convida toda a sociedade a refletir sobre como a deficiência pode impactar a vida diária, destacando a importância da inclusão em todos os espaços.

Yara Forastieri, uma das idealizadoras do projeto e audiodescritora, afirma:

“A experiência proporcionada pelo ‘Beco Online’ não é meramente visual, mas sim uma jornada inclusiva que promove empatia e compreensão, transcendendo as limitações físicas para criar conexões significativas”.

Publicidade

Além disso, a ideia é também disponibilizar esse recurso físico com a inserção de um QR Code no espaço do Beco, oferecendo acesso às trilhas para os visitantes que passam pelo local. O acesso estará disponível nas entradas do local para qualquer pessoa. Outra novidade são as versões das trilhas em inglês, que estão sendo preparadas para atender a turistas de outros países.

Engajamento e Responsabilidade Comunitária no Beco do Batman

O Beco do Batman é uma responsabilidade compartilhada pelas pessoas moradoras, lojistas e integrantes de um grupo dedicado à conservação do local, que apoiam essa causa. O projeto foi comunicado e alinhado com os artistas Boleta e NDRUA. Boleta é reconhecido por sua arte nas ruas desde o final dos anos 80, tendo participado de diversos movimentos que ocuparam os espaços públicos da cidade com sua arte. Já Frederico Jorge, conhecido como NDRUA, expressa sua arte pelos muros da cidade há mais de 15 anos.

O desenvolvimento do “Beco Online” é totalmente baseado no trabalho voluntário, com a participação da SOMOS, uma empresa ativa na área de acessibilidade. Mesmo que nem todos sejam profissionais ou especialistas em audiodescrição, esses colaboradores, unidos por sua dedicação à causa, representam um esforço conjunto de indivíduos comprometidos com a importância da inclusão na sociedade.

Publicidade

Essa iniciativa representa uma jornada sem obstáculos pela arte, liderada por vozes comprometidas com a criação de um mundo mais inclusivo. O projeto promete atualizações regulares, abrangendo os murais rotativos do Beco do Batman, e busca expandir sua atuação para outros espaços.

Para explorar o “Beco Online”, basta visitar o site acessando este Link .

Pessoas que contribuíram com o projeto:

Yara Forastieri; Nathalya Forastieri; Mayara Bernardo; Giovanna Eva; Mateus Romeo; Lucas Romeo; Gabriel Romeo; Nathalie Beccaro; Andreas Beccaro; Camila Conte; Eric Yamaga; e Madson Rodrigo.

Sobre o Beco do Batman

O Beco do Batman, localizado na Vila Madalena em São Paulo, é uma galeria de arte a céu aberto, famosa por seus muros repletos de grafites vibrantes e coloridos. É um dos pontos turísticos mais visitados em São Paulo, atraindo amantes da arte urbana e pessoas curiosas em conhecer mais dessa atração famosa na cidade.

Em meados de 2021, o Beco do Batman ganhou um novo espaço cultural que mistura diferentes criações artísticas, gastronomia e bar. Além disso, o local passou por uma reforma com obras de drenagem para reduzir os pontos de empoçamento de água. Cada visita ao Beco do Batman apresenta uma nova experiência, pois os grafites se renovam constantemente, tornando cada passeio único .

Picture of Rafael F. Carpi
Rafael F. Carpi

Editor na Jornalista Inclusivo e na PCD Dataverso. Formado em Comunicação Social (2006), foi repórter, assessor de imprensa, executivo de contas e fotógrafo. É consultor em inclusão, ativista dedicado aos direitos da pessoa com deficiência, e redator na equipe Dando Flor e na Pachamen Editoria.

LinkedIn