Surf Adaptado no Guarujá (SP) é gratuito para PCDs

Foto de jovem com deficiência praticando o surf adaptado no Guarujá. A garota está em pé na prancha com outro jovem segurando a prancha do projeto Surf Especial.
Pessoas com qualquer tipo de deficiência praticam o surf adaptado no Guarujá, litoral paulista, sem nenhum custo. (Foto: Reprodução. Créditos: Divulgação)

As aulas do projeto Surf Special acontecem de quarta-feira, das 8h às 11h, na praia de Astúrias (Canto das Galhetas)

Praticar esportes com regularidade traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental, além de melhorar a qualidade de vida. Para as pessoas com deficiência, os ganhos são ainda maiores. Aprimora a força, a agilidade, a coordenação motora, o equilíbrio e o repertório motor.

Mas os benefícios da prática esportiva não são apenas para o corpo e o aumento da independência no dia a dia. No aspecto social, proporciona a oportunidade de sociabilização entre quem tem e não tem deficiência.

• Índice
    Add a header to begin generating the table of contents
    Scroll to Top

    Boa leitura!

    Publicidade

    O projeto Surf Special

    Foi pensando nos inúmeros benefícios da prática de atividades físicas, que a Presidente do Instituto Ohana Hui , Iara Stella, criou o projeto Surf Special . O objetivo é promover a inclusão e a sociabilização de PCDs, por meio dessa modalidade esportiva.

    Segundo a Organização das Nações Unidas – ONU (2018) aproximadamente 15% da população mundial possui algum tipo de deficiência, chegando em torno de 1 bilhão de pessoas. Este número cresceu bastante se comparado com os dados da ONU, de 2013, quando as pessoas com deficiência representavam 10% da população mundial (cerca de 650 milhões de pessoas), dos quais 80% eram residentes de países em desenvolvimento.

    O Brasil, um desses países em desenvolvimento, atualmente possui cerca de 46 milhões de pessoas (quase 24% da população) que declararam ter alguma deficiência, no último censo do IBGE de 2010. Somente no Guarujá, litoral de São Paulo, existem hoje mais de 41.000 de PCDs, de acordo com o último levantamento da Assessoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência, segundo a Secretaria Municipal de Comunicação e Relações Sociais (Seres) da Prefeitura do município.

    Surf Adaptado no Guarujá

    Diante desta perspectiva, é possível perceber o aumento na quantidade de pessoas com deficiência praticantes de esportes que buscam estimular suas potencialidades em benefício do seu bem-estar físico e/ou psicológico. Mas nem sempre essas práticas são adaptadas e acessíveis.

    O projeto Surf Special criado no Guarujá (SP), realiza atividades e aulas gratuitas de surf adaptado para pessoas com qualquer tipo de deficiência física, múltipla, visual, auditiva ou intelectual. São utilizados materiais adaptados, com profissionais capacitados e metodologia específica, visando o bem estar e desenvolvimento físico, cognitivo e emocional dos participantes, estimulando os benefícios físico-emocional e aprimoramento das relações interpessoais dos alunos.

    Jovem praticando surf adaptado no Guarujá.
    Descrição da imagem #PraGeralVer: Foto de pessoa com deficiência praticando surf adaptado no Guarujá. A imagem mostra um jovem se equilibrando em pé na prancha, sozinho. Ele participa do projeto Surf Special usando camiseta e shorts. Ao fundo, no mar, uma faixa de pedras (Foto: Reprodução. Créditos: Divulgação)

    Atendimentos individuais e coletivos

    O projeto atua através de diversas vertentes como: atendimentos individuais, atendimentos coletivos, realização de ações inclusivas e participações em eventos, campeonatos e festivais de surf, com a participação dos alunos em diferentes categorias de acordo com a idade e tipo de prancha, participando ao lado de atletas regulares das categorias.

    De acordo com a assessoria, alunos que participam dos eventos de surf adaptado também são premiados pela valorização de suas conquistas e pelo reconhecimento respeitando a limitação, condição e individualidade de cada um. Atualmente, o Surf Special realiza mais de 500 atendimentos e vivências nas quais mais de 100 pessoas com deficiência tem seu primeiro contato com o mar.

    Publicidade

    Para alunos com diagnóstico de deficiências múltiplas ou físicas, o atendimento inicia-se pelo contato e avalição de um fisioterapeuta. A par da individualidade, características, condição e diagnóstico do aluno, os monitores de surf preparam e adaptam o material de acordo com a necessidade de cada um.

    Na sequência, a preparação do aluno segue os procedimentos de transposição do protocolo de atendimento para casos severos (transposição da cadeira de rodas – cadeira anfíbia – prancha de surf). Inicia-se a aula de surf com 2 a 4 monitores de surf supervisionados por um educador físico e acompanhados pelo fisioterapeuta que auxilia na adequação postural, prática preventiva e progressiva do aluno. Ao final da prática, realiza-se a talassoterapia, um momento relaxante integrativo entre praticante-ambiente.

    Sobre o projeto

    O Surf Special foi idealizado pelas integrantes do Instituto Ohana Hui, cujo a equipe é composta por uma família que realiza projetos sociais no Guarujá. No início de 2019, através de Jordano Paiva, Técnico de equipamentos especiais, Iara Stella, Presidente do Instituto Ohana Hui, conheceu o trabalho de Cisco Araña, Educador físico que trabalha com surf adaptado há mais de 30 anos em Santos, com metodologia de ensino específica e desenvolvimento de materiais adaptados para a prática do esporte. Cisco, comovido pelo histórico de realizações de ações sociais, incentivou a realização e criação do projeto com surf adaptado no Guarujá orientando as experiências iniciais.

    Serviço

    Surf Special – Aulas de surf adaptado

    Data: Toda quarta-feira

    Horário: Das 8h às 11h

    Local: Praia de Astúrias (Canto das Galhetas)

    Endereço: Rua das Galhetas – Jardim Astúrias, Guarujá (SP)

    Links úteis

    Instagram: https://www.instagram.com/surfspecial_/

    WhatsApp / Telefone: (13) 9 9637-7564

    E-mail: contato@surfspecial.com.br

    Jornalista Inclusivo
    Jornalista Inclusivo

    Da Equipe de Redação

    Deixe um comentário