Deficiência Intelectual no Novembro Azul

Deficiência Intelectual no Novembro Azul
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem do texto Deficiência intelectual no Novembro Azul, com o laço azul e o nome dessa campanha de prevenção. Abaixo o texto que diz: “Todo homem acima de 45 anos deve se submeter ao exame preventivo da próstata uma vez ao ano”. Na lateral da imagem aparece uma parte do tronco de uma pessoa vestindo jaleco branco segurando um estetoscópio vermelho. Créditos: Shutterstock/ Edição JI

Especialista alerta que todo homem acima de 45 anos deve realizar exame preventivo uma vez ao ano

Urologista fala da importância dos cuidados preventivos assim como o exame de toque, ao homem com deficiência intelectual no Novembro Azul

O ‘Novembro Azul’ foi criado para ajudar na conscientização da necessidade da prevenção e diagnóstico do câncer de próstata. A campanha realizada anualmente, reforça que a enfermidade é um dos tumores mais comuns no mundo. E uma grande preocupação de especialistas é com pessoas com deficiência intelectual e física.

Diante desse cenário, o médico urologista Dr. Luiz Antônio, parceiro do CENSA Betim  –instituição com 56 anos de história nos cuidados a pessoas com deficiência intelectual e autismo, explica detalhadamente sobre como é feito o atendimento a essas pessoas.

De acordo com o médico, os protocolos de prevenção e diagnóstico do câncer de próstata em pessoas com deficiência seguem as diretrizes previstas para o público masculino:

“Primeiramente, paciência associada ao respeito, procurando entender o paciente da melhor maneira possível. No CENSA, o trabalho que fazemos é em consonância com a Sociedade Brasileira de Urologia, com exames em homens acima de 40 anos que tem histórico familiar de câncer de próstata e da raça negra. E, no geral, pessoas do sexo masculino com mais de 45 anos de idade”, explica.

Deficiência Intelectual no “Novembro Azul 2020”
Descrição da imagem #PraCegoVer: Fotografia de um homem adulto com deficiência intelectual, de pele branca. Ele está sentado em cadeira de rodas, de lado, e olhando para o fotógrafo. Veste blusa vermelha, calça azul e boné preto. Ele está sorrindo, e numa área externa. Créditos: Shutterstock

Segundo o especialista, os sintomas observados em pessoas com deficiência intelectual, que podem trazer um alerta para responsáveis e cuidadores, estão em questões simples do dia a dia. Por isso, ele lembra dos exames que devem ser feitos sempre:

“Geralmente os sintomas observados estão na dificuldade para urinar, retenção urinária, hematúria e frequente infecção urinária. Quanto aos exames, é indicado e necessário fazer o PSAL/PSAT (PSA Livre e PSA Total) e EAS (Exame de urina). É essencial também, se for possível, fazer o ultrassom da pelve com resíduo urinário ou se necessário, biópsia em caso suspeito de câncer de próstata”, indica.

Deficiência Intelectual e o exame de toque

Questionado sobre o exame de toque, algo ainda visto com certo preconceito por muitos homens, o urologista que atende os educandos do CENSA Betim lembra que no caso das pessoas com deficiência, a situação não é diferente, e todos os exames são realizados normalmente para a prevenção do tumor. Ele ainda reforça que todos os homens devem se prevenir:

“No caso das pessoas com deficiência, não temos problemas [para a realização dos exames], até porque eles comportam bem. O que faço questão de reforçar é que todos os homens, acima de 45 anos devem se submeter ao exame preventivo da próstata uma vez ao ano. Fazendo isso, fica mais fácil detectar e resolver quaisquer problemas precocemente”, conclui.

By Suellen Oliveira 1
Descrição da imagem #PraCegoVer: Fotografia da fachada do CENSA Betim, com o nome: Centro Especializado Nossa Senhora D’assumpção, em um grande letreiro. Portões amarelos e a guarita da portaria do local. Créditos: Suellen Oliveira/Divulgação

CENSA Betim

Fundado em 1964, o CENSA Betim é um local para cuidados básicos e um espaço para ser e conviver. Sua missão é atender as necessidades da pessoa com deficiência intelectual, associada ou não a outros transtornos, e da sua família, assegurando-lhes qualidade de vida e uma educação socializadora.

O CENSA Betim conta com uma equipe transdisciplinar, convênios e parcerias. Além disso, oferece uma proposta diferenciada com atividades esportivas e recreativas, escolaridade especial, equitação e oficinas de música, teatro e artesanato. Tudo isso em um ambiente familiar e integrado à natureza. Para dar todo o suporte e orientação necessária para os educados da instituição, o CENSA Betim dispõe de três diferentes modalidades de atendimento:

  • Diários, que acontecem sempre de segunda à sexta, entre 08h às 17h;
  • Integral, com funcionamento 24 horas que engloba hospedagem por tempo indeterminado;
  • Hospedagem periódica, que são especificamente para os planos de finais de semana, férias ou de acordo com as necessidades de cada família.
Com informações da assessoria de imprensa.
Rafael Ferraz (Editor)
Rafael Ferraz (Editor)

Comunicador Social desde 2006, jornalita pela Faculdade Prudente de Moraes (FPM). Trabalha com jornalismo digital acessível e consultoria em acessibilidade e inclusão. Foi repórter em rádio AM, jornais impresso, assessor de imprensa, executivo de contas e fotógrafo em navios de cruzeiro. É tetraplégico e ativista pelos direitos da pessoa com deficiência.

Todas

Deixe um comentário