Norma ABNT de acessibilidade em apps de dispositivos móveis será lançada nesta quarta (26)

Arte com fundo azul e informações em texto. Norma ABNT de acessibilidade em apps de dispositivos móveis será lançada nesta quarta (26).
Descrição da imagem #PraCegoVer: Arte com fundo azul e informações em texto. No topo, ao lado do logo da ABNT aparece o título: “Lançamento da Norma ABNT de Acessibilidade! 26 de outubro, às 10h. ABNT NBR 17060 – Acessibilidade em aplicativos de dispositivos móveis – Requisitos”. Ao lado aparece a imagem de um celular com símbolos de acessibilidade. Abaixo, a frase: “Não fique fira dessa!”. No rodapé tem ícones de redes sociais e o endereço do site www.abnt.org.br. (Imagem: Reprodução/YouTube. Créditos: ABNT)

Documento foi desenvolvido por comissão de estudo com participação do Cewebr.br e será apresentado em evento online

Norma inédita no país sobre acessibilidade em aplicativos de dispositivos móveis será lançada nesta quarta-feira, dia 26 de outubro, às 10h, em evento online. O documento estabelece requisitos para facilitar e otimizar o acesso de pessoas com deficiência aos ambientes virtuais, com o objetivo de eliminar ou mitigar barreiras para o uso de páginas web e apps.

Conteúdo do artigo
    Add a header to begin generating the table of contents
    Scroll to Top

    Boa leitura!

    Publicidade

    Norma de acessibilidade em apps

    A Norma Brasileira foi desenvolvida pelo Comitê Brasileiro de Acessibilidade ABNT/CB-040 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), por meio da Comissão de Estudo de Acessibilidade para a Inclusão Digital CE: 040:000.004, e contou com a participação, entre outras partes, do Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). 

    Composta por diversos especialistas em acessibilidade digital, a comissão foi idealizada pelo advogado Cid Torquato, na época Secretário Municipal da Pessoa do Deficiência do Estado de São Paulo, após tratativa com a presidência e diretoria da ABNT.  

    Evento de lançamento

    Os jornalistas interessados em acompanhar o evento devem acessar, a partir das 10h, o canal da ABNT  no YouTube. Mario William Esper, presidente da ABNT, fará abertura do encontro, que contará com a participação de Hartmut Glaser, secretário-executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br); de Reinaldo Ferraz, coordenador da ABNT/CE: 040:000.004 e especialista em acessibilidade digital no Ceweb.br|NIC.br; e de Cid Torquato, Ceo do ICOM Libras. Após o lançamento, será aberto espaço para perguntas dos jornalistas e demais interessados.

    Publicidade

    Serviço

    Lançamento da norma ABNT de acessibilidade em aplicativos para dispositivos móveis

    > Dia: Dia 26 de outubro, quarta-feira
    > Horário: Às 10h
    > Transmissão: https://www.youtube.com/watch?v=pqBOat2gsbE

    Sobre a ABNT

    A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais. É responsável pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. 

    A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC). 

    Desde 1950, atua também na área de certificação, atendendo grandes e pequenas empresas, nacionais e estrangeiras. Possui atualmente mais de 400 programas de certificação, destinados a produtos, sistemas e verificação de gases de efeito estufa, entre outros. A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade. A ABNT Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países. Mais informações no site: www.abnt.org.br/ .

    Sobre o Ceweb.br 

    O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web do NIC.br foi criado em 2015 com a missão de conduzir ações e iniciativas que promovam o contínuo desenvolvimento da Web e de seus princípios originais, colaborando para que seja uma rede aberta, universal e acessível a todos. Traz, em seu histórico de atuação, os projetos já desenvolvidos no Brasil pelo Consórcio do W3C, que têm por essência o fomento e uso de tecnologias web em sua concepção. 

    Além disso, o Ceweb.br amplia o escopo desse trabalho ao desenvolver estudos e pesquisas sobre essas tecnologias, que podem auxiliar na formulação de políticas públicas. São diversas publicações que buscam mostram como as tecnologias padronizadas da Web podem auxiliar na transformação social com mais transparência em governos e instituições, mais liberdade, privacidade, acessibilidade e universalidade. Mais informações no site: https://ceweb.br/ .

    Sobre o NIC.br

    O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (https://nic.br/ ) é uma entidade civil de direito privado e sem fins de lucro, encarregada da operação do domínio .br, bem como da distribuição de números IP e do registro de Sistemas Autônomos no País. 

    O NIC.br implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br desde 2005, e todos os recursos arrecadados provem de suas atividades que são de natureza eminentemente privada. Conduz ações e projetos que trazem benefícios à infraestrutura da Internet no Brasil. 

    Do NIC.br fazem parte: Registro.br (https://registro.br ), CERT.br (https://cert.br/ ), Ceptro.br (https://ceptro.br/ ), Cetic.br (https://cetic.br/ ), IX.br (https://ix.br/ ) e Ceweb.br (https://ceweb.br ), além de projetos como Internetsegura.br (https://internetsegura.br ) e Portal de Boas Práticas para Internet no Brasil (https://bcp.nic.br/ ). Abriga ainda o escritório do W3C Chapter São Paulo (https://w3c.br/ ).

    Publicidade

    Sobre o CGI.br

    Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. 

    Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet . Mais informações no site: https://cgi.br/ .

    Jornalista Inclusivo
    Jornalista Inclusivo

    Da Equipe de Redação

    • Siga nas redes sociais:

    Este post tem um comentário

    Deixe um comentário