Setembro Azul 2022: Dia Nacional do Surdo e a surdez no Brasil

Foto de mãe e filho, com aparelho de surdes, e o texto: 26 de setembro, Dia Nacional do Surdo. Setembro Azul 2022: Dia Nacional do Surdo e a surdez no Brasil.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida em ambiente externo com sobreposição do texto: 26 de setembro, Dia Nacional do Surdo. A imagem mostra uma mãe agachada de frente ao filho. Ela é branca, tem cabelos vermelhos abaixo dos ombros, usa blusa florida e sorri. Seu filho tem cabelos loiros curtos, usa camisa xadrez e aparelho de surdez no ouvido esquerdo. (Imagem: Edição de arte. Foto: Shutterstock)

Além do Dia Nacional do Surdo, entenda por que Setembro é o mês de visibilidade para a comunidade surda e outras datas importantes do mês, com números do atual contexto no Brasil

O mês de Setembro é um mês especial para a comunidade surda. É um mês de celebrar as conquistas, relembrar as lutas e o caminho percorrido até aqui para garantir os direitos e a inclusão das pessoas com deficiência auditiva.

De acordo com a Universidade Federal do Tocantins : “O Dia do Surdo, no Brasil, foi oficializado em 2008, por meio do decreto de lei nº 11.796. O dia 26 de setembro foi escolhido por ser a data da fundação da primeira escola de surdos no país: o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Fundado em 1857, na cidade do Rio de Janeiro, o Instituto segue em atividade e, atualmente, possui cerca de 600 alunos.”

Conteúdo do artigo
    Add a header to begin generating the table of contents

    Boa leitura!

    Publicidade

    Setembro Azul 2022

    Em  Setembro temos ainda o Dia Mundial da Língua de Sinais, celebrado no dia 10, além do Dia Internacional do Surdo e o Dia Internacional do Tradutor Intérprete de Línguas de Sinais, ambos comemorados no dia 30 desse mesmo mês.

    Segundo o SignumWeb “Pelo Decreto n° 5.626/05, a Libras deve ser tratada como a 1ª língua ou língua de instrução do surdo. A Língua Portuguesa deve ser oferecida na modalidade escrita, como 2ª língua. Isso para que se tenha acesso às informações contidas em livros, jornais e impressos. O mesmo documento dispõe, ainda, sobre os direitos dos surdos e os deveres que os órgãos públicos e privados precisam obedecer. Tudo para que haja o cumprimento efetivo do que impõe a lei. Para tornar o convívio social favorável e estimulante para que o surdo possa se sentir capaz de se desenvolver cognitivamente e de forma satisfatória.”

    Educação e surdez

    Do ponto de vista da Educação no Brasil, o ensino de surdos começa a existir em 1855 com a chegada do educador francês Hernest Huet em 1855. Ele e o imperador D. Pedro II, funda em 1857 o Imperial Instituto de Surdos Mudos, conforme a Lei Nº 939, de 26 de setembro de 1857 ). Em 2007, o MEC publica o documento Atendimento Educacional Especializado – Pessoa com Surdez. Logo na introdução, o documento apresenta a seguinte citação:

    “A inclusão do aluno com surdez deve acontecer desde a educação infantil até a educação superior, garantindo-lhe, desde cedo, utilizar os recursos de que necessita para superar as barreiras no processo educacional e usufruir seus direitos escolares, exercendo sua cidadania, de acordo com os princípios constitucionais do nosso país .”

    Publicidade

    Da exclusão à inclusão

    Historicamente as PcDs sofreram muito preconceito, exclusão social e, nas civilizações mais antigas, execução. Na Grécia antiga e na Roma antiga, as famílias eram estimuladas a eliminar as crianças que nasciam com alguma “deformidade”. Durante a Idade Média, a população acreditava que o nascimento de pessoas com deficiência (PcDs) era um castigo divino . Horrível não é mesmo?

    Nossa sociedade está longe do ideal de inclusão, respeito e acessibilidade para as PcDs, mas diariamente diversas pessoas lutam para mudar esta realidade. Por isso é tão importante valorizar cada conquista e celebrar cada data importante, como o Dia Nacional do Surdo.

    Números do atual contexto

    Em 2019, o Instituto Locomotiva elaborou um estudo  sobre a população surda no Brasil, que trouxe uma série de informações relevantes sobre este público.

    1. O Brasil tem mais de 10,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva;
    2. Entre essas(es) brasileiras(os), 2,3 milhões têm deficiência auditiva severa;
    3. A surdez atinge 54% de homens e 46% de mulheres;
    4. 57% dos surdos têm 60 anos ou mais;
    5. Apenas 9% das pessoas com deficiência auditiva nascem com essa condição;
    6. Entre os participantes da pesquisa, 87% não utilizam aparelhos auditivos;
    7. Até o ano de 2050, a OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que mais de 900 milhões de pessoas no mundo poderão desenvolver surdez.

    Publicidade

    Datas importantes do Setembro Azul

    • 6 a 11 de Setembro de 1880: Congresso de Milão. Este foi um momento lamentável para a comunidade. O congresso determinou a proibição do uso e ensino das Línguas de Sinais na educação dos surdos, dando preferência ao método oral.
    • 9 de Setembro de 2009: Em 25 dos 26 estados brasileiros, aconteceu o Seminário Nacional em Defesa das Escolas Bilíngues para Surdos.
    • 20 a 26 de Setembro: Semana Internacional dos Surdos. Desde 1958, a Federação Mundial dos Surdos  (WFD) celebra anualmente uma semana dedicada à conscientização acerca da História dos Surdos, Línguas de Sinais e Educação dos Surdos e Cultura Surda.
    • 23 de Setembro: Dia Internacional da Língua de Sinais.
    • 26 de Setembro: Dia Nacional do Surdo. Em 1857 foi fundada, no Rio de Janeiro, a primeira escola de surdos no Brasil (atualmente INES ).
    • 30 de Setembro: Dia Internacional do Surdo e Dia internacional do profissional tradutor e intérprete.
    Renata Ubugata
    Renata Ubugata

    Pedagoga, pós-graduada em Educação Infantil. Atualmente estudante de Educação Especial e Mãe apaixonada de dois meninos autistas.

    Publicações
    • Siga nas redes sociais:

    Deixe um comentário

    Este post tem um comentário