BlindWiki: Projeto com foco em pessoas cegas e com deficiência visual chega ao Brasil em agosto

Duas pessoas com deficiência visual utilizando celular. No canto direito superior, sobreposição da logo “BlindWiki Brasil”, grafado em português e em Braille.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida em ambiente interno. No canto direito superior, sobreposição da logo “BlindWiki Brasil”, grafado em português e representação em Braille, na cor amarela. Fotografia de duas pessoas com deficiência visual utilizando o celular. À esquerda, homem com baixa visão, óculos de grau e jaqueta vermelha. Ele olha para o dispositivo que está bem próximo ao rosto. À direita, mulher cega está ouvindo áudio do celular. Tem cabelos loiros na altura dos ombros e usa blusa preta. Eles estão sentados em frente a uma mesa onde uma terceira pessoa aparece de costas. (Imagem: Edição de arte/logo. Créditos: Krzysiek Orlowski/fotografia)

De autoria do artista Antoni Abad, o projeto tem objetivo de criar um mapa sensorial coletivo, que reflete a percepção particular do espaço público por pessoas cegas e com perda parcial de visão; confira o roteiro

O artista espanhol Antoni Abad, um dos precursores da rede social e videoarte no mundo, estará em agosto no Brasil para a realização da obra colaborativa BlindWiki , uma rede de áudios, baseada na localização de pessoas com deficiência visual, que utilizam os celulares para compartilhar suas descobertas sobre a cidade, por intermédio da postagem de gravações sonoras.

Conteúdo do artigo
    Add a header to begin generating the table of contents

    Boa leitura!

    Publicidade

    BlindWiki: Edição brasileira

    O projeto BlindWiki terá sua edição brasileira, com rotas de mapeamento em grupo organizadas nas cidades de São Paulo e Sorocaba, no interior paulista. “O projeto carregará muito mais que informações sobre dificuldades e barreiras dos trajetos. Ele possuirá um importante acervo de experiências, opiniões e histórias, gerando uma cartografia criativa e colaborativa do que não é visível, criada em tempo real no site do projeto, à medida que os participantes postam suas próprias mensagens de áudio geolocalizadas”, explica Antoni Abad.

    Para esta edição, o artista catalão Antoni Abad enfatiza que o BlindWiki parte da Avenida Paulista em São Paulo, mas visa mapear não só os pontos específicos juntos aos museus, patrimônios históricos e centros culturais da região, como compartilhar sons, percepções, sentimentos e críticas sobre toda a cidade.

    Como e quem poderá participar?

    “Os participantes, que podem ser pessoas cegas, com baixa visão, ou até mesmo videntes, interessadas na acessibilidade e nos processos de criação coletiva, poderão também compartilhar de qualquer área da cidade, as descobertas e impressões de seus próprios trajetos diários”, comentou Abad.

    As vagas para a participação no BlindWiki são limitadas. As inscrições para participar das rotas podem ser feitas gratuitamente pelo link da bio do Instagram do projeto @blindwikibr . Já o aplicativo, também gratuito, está disponível para Android e iOS e pode ser baixado no site Blind.wiki  para ser utilizado por qualquer pessoa no Brasil e no resto do mundo

    Homem com baixa visão usa óculos de grau e olha para o celular bem próximo ao rosto. No canto direito superior, a logo da BlindWiki Brasil.
    Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida em ambiente interno, com a mesma pessoa da foto anterior. Ele tem baixa visão, usa óculos de grau e está com o celular bem próximo do rosto. No canto direito superior, sobreposição da logo “BlindWiki Brasil”, grafado em português e representação em Braille, na cor amarela. (Imagem: Edição de arte/logo. Créditos: Krzysiek Orlowski/fotografia)

    BlindWiki: Projeto com foco em pessoas cegas

    Para Bruna Battistini, curadora da edição brasileira da obra, os mapas e nuvens de tags das edições anteriores do BlindWiki, refletiram as diversas interpretações do espaço público urbano, gravadas pelos participantes, tornando acessíveis suas próprias percepções.

    “Abad utiliza a arte para conectar. Apoiado nas novas mídias há mais de duas décadas, trabalha territórios específicos relacionando-os às comunidades daquele local. Em sua obra, a conectividade é um fator determinante que atinge sua máxima expressão, quando o coletivo que se consolidou no início do trabalho dá continuidade à ação. Um de seus projetos anteriores em São Paulo, o Canal Motoboy, durou 7 anos. Seu trabalho muitas vezes é difícil de enquadrar, se pensado através dos conceitos conhecidos nas vertentes ou movimentos artísticos atuais. É um trabalho que não é feito para um território específico, mas sim para uma comunidade específica. A fagulha de um novo conceito artístico que um dia poderemos conhecer como ‘human specific’”, finaliza Battistini.

    Conforme dados do IBGE, mais de 6,5 milhões de pessoas no Brasil possuem deficiência visual. Desse número, 2,5 milhões vivem na região sudeste, o que representa 3,1% da população:

    “Por isso a importância de realizar este projeto colaborativo em cidades desta área”, acrescenta Silvia Stecca, produtora do projeto e presidente do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (MACS), que se alegra por realizar o BlindWiki na capital paulista, mas também de forma descentralizada, em Sorocaba.

    Outras edições pelo mundo

    As edições do BlindWiki na Bienal de Veneza (Itália/2017), Bienal de Berlim (Alemanha/2016) e nas cidades de Wroclaw (Polônia/2016), Sydney (Austrália/2015) e Roma (Itália/2015), foram principalmente dedicadas à percepção sensorial da cidade, arte e cultura e acessibilidade urbana e deram muito certo. 

    Apoio da edição brasileira do BlindWiki

    Por aqui, o projeto tem apoio da Secretaria da Cultura da Cidade de São Paulo, Proac, Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Sesc, Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba – MACS, Japan House São Paulo, Centro Cultural São Paulo, Instituto Moreira Salles-IMS, Fundação Dorina Nowill, Laramara Associação Brasileira de Assistência à pessoa com deficiência visual, Amigos da Biblioteca Louis Braille, Embaixada da Espanha, Consulado Geral da Espanha em São Paulo, Instituto Cervantes e Restaurante Pobre Juan.

    Serviço

    Confira as datas, horários e locais das rotas do BlindWiki e seus trajetos:

    • Rota 1 – DORINA 1: Dia 04/08/2022, das 9h às 11h30 – Encontro Fundação Dorina Nowill;
    • Roteiro: Visita aos arredores da Fundação Dorina Nowill;
    • Rota 2 – DORINA 2: Dia 05/08/2022, das 9h às 11h30 – Encontro Metrô – Fundação Dorina Nowill;
    • Roteiro: Visita guiada a Casa Modernista;
    • Rota 3 – CCSP: Dia 06/08/2022, das 14h às 17h – Encontro Centro Cultural São Paulo;
    • Roteiro: Centro Cultural São Paulo, Biblioteca Braille;
    • Rota 4 – PAULISTA: Dia 07/08/2022, das 10h às 15h – Encontro na Japan House (ATENÇÃO ESTA ROTA JÁ ESTÁ COM AS INSCRIÇÕES ESGOTADAS);
    • Roteiro: Japan House, Itaú Cultural, Instituto Moreira Salles (IMS);
    • Rota 5 – CENTRO: Dia 06/08/2022, das 9h às 11h30 – Encontro Metrô Anhangabaú;
    • Roteiro: Teatro Municipal, Biblioteca Mario de Andrade e SESC 24;
    • Rota 6 – LARAMARA 1: Dia 11/08/2022, das 9h às 11h30, Encontro Laramara;
    • Roteiro: Visita aos arredores da Laramara;
    • Rota 7 – LARAMARA 2: Dia 12/08/2022, das 9h às 11h30 – Encontro Laramara;
    • Roteiro:  Visita ao Memorial da América Latina;
    • Rota 8 – SOROCABA: Dia 13/08/2022, das 15h às 18h, Encontro no MACS – Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba;
    • Roteiro: Visita a exposição do MACS e aos SESC Sorocaba;
    • Rota 9 – MAM: Dia 18/08/2022, das 14h30 às 17h, Encontro no Metrô Vergueiro;
    • Roteiro: Visita guiada ao Museu de Arte Moderna e um Piquenique.
    Rafael Ferraz (Editor)
    Rafael Ferraz (Editor)

    Comunicador Social desde 2006, jornalita pela Faculdade Prudente de Moraes (FPM). Trabalha com jornalismo digital acessível e consultoria em acessibilidade e inclusão. Foi repórter em rádio AM, jornais impresso, assessor de imprensa, executivo de contas e fotógrafo em navios de cruzeiro. É tetraplégico e ativista pelos direitos da pessoa com deficiência.

    Todas

    Deixe um comentário