fbpx

Qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual

Foto de duas pessoas com deficiência visual para o texto Qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual
Descrição da imagem #PraCegoVer: O texto sobre “Qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual” é ilustrado por fotografia de duas pessoas atendidas pela Fundação Dorina Nowill, Cíntia e Marcos. Cintia é uma mulher branca de cabelos longos, lisos e pretos. Usa óculos de grau e segura uma bengala. Marcos é um homem branco, com cabelos curtos, pretos e também segura uma bengala. Os dois estão sorrindo, em frente a recepção da instituição, em área externa, onde aparece o nome e logo Fundação Dorina Nowill para Cegos. Créditos: Divulgação

Fundação Dorina Nowill oferece cursos gratuitos de qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual

Instituição que trabalha com crianças, jovens, adultos e idosos cegos e com baixa visão ressalta a importância de ensino capacitativo para maior inserção de pessoas com deficiência visual no mercado de trabalho

Reconhecendo a importância da inclusão e independência de pessoas com deficiência visual, a Fundação Dorina Nowill para Cegos abre inscrições para 12 cursos de qualificação profissional e duas oficinas para desenvolvimento pessoal. Na programação, aulas de Informática Básica, Atendimento ao Cliente, Auxiliar Administrativo, Empreendedorismo, Oficina de Talentos e Massoterapia.

Já estão abertas as inscrições para participar do projeto com as primeiras turmas que já começam em fevereiro de 2021. As atividades aplicadas pela instituição serão em sua maioria no formato EAD (ensino a distância). Por isso, será necessário que os estudantes possuam computador e internet em casa.

“Sabemos que o mercado está cada vez mais exigente e que a desinformação cria ainda mais barreiras para as pessoas com deficiência. Por isso, nós investimos constantemente na qualificação profissional de cegos e pessoas com baixa visão para que elas se sintam ainda mais capacitadas e preparadas para eventuais oportunidades de trabalho”, diz Alexandre Munck, superintendente executivo da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Logo da Fundação Dorina Nowill para o texto Qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem em fundo amarelo com logo da instituição, formado pelo nome Fundação Dorina Nowill para Cegos, e um smile (emoji de carinha feliz) com óculos escuros. Créditos: Divulgação

O curso de Informática promove domínio básico do Pacote Office (Windows, Word, Excel, Outlook), além de internet e digitação, com a utilização do leitor de tela NVDA (NonVisual Desktop Access).

Já o de Atendimento ao Cliente, promove a capacitação para que os alunos realizem atendimento de diversas formas, seja presencial, telefônico ou por internet. No de Auxiliar Administrativo são desenvolvidos conhecimentos sobre gestão, funcionamento de uma empresa, linguagem empresarial e postura profissional.

Já as aulas de Empreendedorismo buscam incentivar os estudantes a criarem seu próprio negócio, desde a ideia inicial de abrir uma empresa, à execução do projeto, seja a venda de um produto ou serviço a ser oferecido.

Aos interessados em Massoterapia, serão ministradas técnicas de Quick Massage e Reflexologia, sempre com foco na qualificação profissional e empregabilidade das pessoas com deficiência visual.

A Oficina de Talentos promove o desenvolvimento das habilidades do participante visando as futuras entrevistas de emprego, habilitando-o por meio de técnicas comportamentais, oratórias e linguagem-corporal a ter um bom desempenho nas dinâmicas.

Inscreva-se nos cursos de qualificação profissional para cegos

Qualificação profissional para cegos e pessoas com deficiência visual
Descrição da imagem #PraCegoVer: Print da tela do computador na página de inscrição dos cursos da instituição, com o seguinte texto: Qualificação Profissional. A Fundação Dorina oferece gratuitamente cursos livres nas mais diversas áreas, para pessoas com deficiência visual que desejam ingressar no mundo do trabalho ou retomar uma carreira! Na lateral da página aparece o formulário com as informações necessárias para a inscrição. Créditos: Reprodução

As inscrições para os próximos cursos e oficinas já podem ser realizadas pelo site da Fundação Dorina Nowill para Cegos, neste link: participe.fundacaodorina.org.br/inscricoes

Em nota, a assessoria de imprensa informa que os interessados devem ter mais de 16 anos, ensino médio completo ou em conclusão, e ressalta que os cursos de Atendimento ao Cliente, Auxiliar Administrativo, Empreendedorismo e Massoterapia exigem conhecimento prévio em Informática.

Quem faz recomenda!

De acordo com Bruno Yan Santarres, jovem de 20 anos e morador de Igarapava, interior de São Paulo, o curso de informática à distância, oferecido pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, conta com uma dinâmica de ensino que faz toda diferença. Segundo ele, os professores estão dispostos a sanar todas as dúvidas da classe. Além disso, o rapaz elogia toda a equipe de atendimento da instituição, pois os profissionais prestam auxílio ao estudante desde o momento da inscrição até o início das aulas.

A aluna de 26 anos, Bruna Eduarda Rodrigues, mora em Caçador, Santa Catarina. Ela conta a importância deste curso EAD para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. “Além de aprimorar as minhas habilidades para o meu currículo, o método de ensino oferecido pela instituição se mostra diferente, pois temos contato com toda a classe. Isso incentiva as nossas habilidades de comunicação e interação humana, mesmo à distância. Sem contar que os professores procuram realmente ajudar a turma”.

Em Irecê, município da Bahia, o jovem Frailan da Silva, de 20 anos, também está matriculado nas aulas de informática. Ele elogia a parte técnica de seu aprendizado em Word, Excel e Pacote Office. “A Fundação Dorina Nowill para Cegos está de parabéns por preparar uma grade de ensino rica em conteúdo que incentiva o aprendizado do aluno. Estou me desenvolvendo mais a cada dia, pois antes eu não sabia nem formatar um arquivo sozinho. Hoje tenho mais autonomia e conhecimento para realizar essa e outras atividades no computador”.

Mais informações no site da instituição, neste link: www.fundacaodorina.org.br .

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
Rafael Ferraz Carpi

Rafael Ferraz Carpi

Rafael Ferraz Carpi - Founder & Publisher (MTB: 0089466/SP). Jornalista formado em Comunicação Social (2006), Rafael assina como Editor responsável pelo conteúdo, edição geral e publicações. Autor do projeto Jornalista Inclusivo (JI) nas redes sociais e na Web, foi repórter em jornais impressos e em rádio AM, fotógrafo em navios internacionais de cruzeiro e assessor de imprensa. Ativista social, é criador de conteúdo digital acessível, redator web, e estrategista de marketing digital em mídias sociais.

Todos os posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa Cookies

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. 

Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies e nossa Política de Privacidade.