Rio Claro com Libras e Audiodescrição

Foto de Rio Claro – Libras & Audiodescrição

Descrição da Imagem #PraCegoVer: Ilustra o texto “Rio Claro com Libras e Audiodescrição”, fotografia aérea da entrada da cidade Rio Claro, no interior de São Paulo. No topo da imagem está escrito Rio Claro (SP), e abaixo os ícones oficiais da Libras (Linguae Brasileira de Sinais) e da Audiodescrição. Fim da descrição | Foto: Prefeitura de Rio Claro/Reprodução

Rio Claro cadastra profissionais de Libras e Audiodescrição; segundo Diretoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, os dados podem ser preenchidos online.

No interior paulista, a prefeitura de Rio Claro acaba de lançar o cadastro municipal dos profissionais de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e de audiodescrição. O município tem cerca de 11 mil Pessoas com Deficiência, segundo o último censo.

De acordo com o site da imprensa municipal, o objetivo é fazer levantamento de intérpretes, guias intérpretes, tradutores e professores de Libras e Libras tátil, audiodescritores e outras profissionais do município e região que trabalham com métodos de comunicação para pessoas com deficiência visual e auditivas.

“São profissionais de grande importância para ampliar a integração de pessoas com deficiência e por isso reforçamos a necessidade de preencherem o cadastro e nos ajudar a ter um amplo quadro desse setor em nossa cidade e nas cidades vizinhas”, destaca o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho.

Para fazer o cadastro basta acessar o formulário neste Link .

A publicação é de segunda-feira, 6 de julho, data em que se comemora cinco anos da Lei Brasileira de Inclusão:

“Este cadastro é fundamental para mapearmos os profissionais, estabelecendo para o município mais um importante instrumento para acessibilidade”, comenta a Secretária de Cultura, Daniela Ferraz.

A iniciativa da prefeitura é realizada pela assessoria dos Direitos das Pessoas com Deficiência, vinculada à Secretaria de Cultura por intermédio da diretoria de Políticas Especiais. Para o assessor Paulo Meyer, “as informações pedidas no cadastro são de grande relevância para a criação de políticas públicas e para o monitoramento da acessibilidade no município”.

“Estamos trabalhando em consonância com a Lei Brasileira de Inclusão e criando mais um instrumento público para valorizar os profissionais da área de acessibilidade e garantir acesso às pessoas com deficiência”, acrescenta o assessor.

Rio Claro com Libras e Audiodescrição
Descrição da Imagem #PraCegoVer: Fotografia de Paulo Meyer em entrevista com Célia Leão, em 2018, antes de assumir a secretária da Pessoa com Deficiência do Estado de SP. Paulo veste blazer preto, camisa branca e está sorrindo. Célia veste casaco cinza e também está sorrindo. Fim da descrição | Foto: Diário do Rio Claro/Reprodução

Rio Claro com Libras e Audiodescrição

Em conversa com o Jornalista Inclusivo, o assessor Paulo Meyer explica que a cidade, nos últimos anos, vem criando inúmeras políticas públicas para a Pessoa com Deficiência:

“Isso se deu início mais precisamente em 2017, quando a gestão criou a Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e uma das iniciativas foi um Decreto assinado pelo Prefeito João Teixeira Junior que estabelece normas e critérios básicos de acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva e visual em eventos realizados pela iniciativa privada no Centro Cultural Roberto Palmari”.

De acordo com o decreto, os eventos que gerarem renda para os organizadores, produtores ou artistas, terão que oferecer ferramentas para que cegos e surdos possam participar, por meio de audiodescrição, legendagem descritiva e Libras.

Meyer ainda destaca que, “apesar deste momento de pandemia as atividades estarem suspensas, é necessário realizar o mapeamento destes profissionais para que as companhias de teatro saibam onde estão, além de que precisamos ter uma ideia da quantidade destes profissionais em nosso Município para incentivar uma futura política de formação com possível envolvimento da sociedade através de associações e organizações da sociedade civil”.

“Precisamos avançar em todos os sentidos em relação a acessibilidade. E a cultura também é muito importante para todos, pois alimenta uma sociedade, estimulando a pensar e nos emponderar. E nós, Pessoas com Deficiência, temos que lutar para que este acesso seja garantido”, finaliza Paulo Meyer, Assessor dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Rio Claro (SP).

O cadastro fará parte de banco de dados que ficará disponível a órgãos públicos e instituições para contratação desses profissionais. Mais informações podem ser obtidas na Diretoria de Políticas Especiais pelo telefone (19) 3522-8000. Devido à pandemia do coronavírus, o atendimento está sendo feito das 8 às 13 horas.

Fonte:
Imprensa oficial de Rio Claro