fbpx

Recode Pro 2022: Formação online e gratuita de programadores amplia inscrições até 6 de março

Nayara Suelen, formada no Recode Pro, é uma mulher branca com cabelos longos castanhos escuros. Segura o celular e sorri.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida, em área externa, da Nayara Suelen, formada no Recode Pro. Ela é uma mulher branca com cabelos longos castanhos escuros. Exibe na tela do celular, o site da Recode, ONG de empoderamento digital. Sorri e usa camiseta cinza com estampa. Atrás dela há muros e casas. (Foto: Divulgação. Créditos: Recode)

Utilize recursos de Acessibilidade Digital da EqualWeb clicando no botão da lateral esquerda. Para tradução em Libras, acione a Hand Talk , no ícone quadrado à direita. Para ouvir o texto com Audima utilize o player de narração abaixo.

Com foco em empregabilidade, o Recode Pro atende pessoas em situação de vulnerabilidade entre 18 e 39 anos, com renda familiar de até um salário mínimo e ensino médio completo

A ONG Recode , que desenvolve projetos voltados ao empoderamento digital, ampliou até o dia 06 de março as inscrições para o Recode Pro , formação 100% online e gratuita de programadores full stack. Voltada a pessoas em situação de vulnerabilidade social, a capacitação com foco em empregabilidade já atraiu mais de 11 mil candidatos na edição 2022.

“Vivemos um contexto peculiar em todo o planeta, e a mudança da data limite para as inscrições é mais uma oportunidade para que as pessoas possam fazer parte desse programa que já mudou a vida de tanta gente. Acreditamos na tecnologia como caminho para  transformar a realidade de jovens, e o Recode Pro é exemplo concreto disso”, diz Rodrigo Baggio, fundador e CEO da Recode.

O Recode Pro é uma formação para pessoas com faixa etária entre 18 e 39 anos, ensino médio completo e renda familiar de até um salário mínimo. Um de seus principais diferenciais é a taxa de empregabilidade, que tem se mantido acima de 65% desde que o programa foi criado, em 2019.

Outro diferencial da formação é o nível das oportunidades geradas. Seis meses após o término do primeiro ciclo, o salário médio dos concluintes era de R$ 4.985. O número é consideravelmente mais alto do que a média das pessoas empregadas no Brasil em 2021, segundo o IBGE, que estava em torno de R$ 2.459.

Processo e Hackathon

Diversas pessoas sentadas frente a frente, em duas fileiras, utilizando computadores.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida, em área interna, com várias pessoas em sala de aula da ONG Recode. Estão sentadas em duas fileiras, uma de frente a outra, onde cada pessoa utiliza um computador. Há mulheres e homens de diferentes idades. (Foto: Reprodução. Créditos: Recode)

De 14 de janeiro até 13 de março, os inscritos serão submetidos a uma qualificação que inclui 40 horas dos cursos online na plataforma da Recode e um teste de raciocínio lógico. Os mais bem avaliados receberão o convite para um hackathon virtual – evento determinante para apontar os 420 classificados para a formação, de maio a dezembro, com quatro horas diárias de aula, de segunda a sexta-feira.

“O hackathon é uma oportunidade para que eles apliquem suas ideias, mostrem criatividade e iniciem uma rede de contatos que posteriormente é fundamental para gerar oportunidades de mercado”, explica Rodrigo Baggio.

O hackathon também é uma das atividades que conectam o Recode Pro com um forte pilar de empreendedorismo social. A proposta da formação é que os alunos desenvolvam projetos com perspectiva de impactar suas realidades e transformar o ambiente em que vivem, e essa diretriz prática acaba funcionando como um diferencial.

Política de diversidade e preferência para pessoas LGBTQIA+

Além da taxa de empregabilidade, um diferencial do Recode Pro é a política de diversidade. Em 2022, pelo menos 51% dos participantes da formação serão pretos ou pardos e 40% das vagas estão reservadas para mulheres. Além disso, pessoas que se identificam como LGBTQIA+ terão preferência em caso de empate nas etapas classificatórias.

Nayara Suelen, formada no Recode Pro, é uma mulher branca com cabelos longos castanhos escuros. Está sentada em frente ao computador e sorrindo.
Descrição da imagem #PraCegoVer: Foto colorida, em área interna, da Nayara Suelen. Está sentada em frente a um monitor e um laptop, olhando para a foto e sorrindo. Suas mãos estão no teclado do computador. (Foto: Divulgação. Créditos: Recode)

Formação gratuita em programação com foco em empregabilidade:

A vida financeira de Nayara Suelen andava complicada com a falta de oportunidades. Sem emprego e fonte de renda, estava morando de favor e sem perspectivas de melhora. Até que ela descobriu o programa gratuito da Recode, para se formar como desenvolvedora full stack.

Aprovada no processo seletivo, a jovem moradora do Jardim São Carlos, periferia de São Paulo, se dedicou à formação, virou programadora e conquistou um emprego no Itaú, após feira de talentos promovida pela Recode. Hoje, vive com a esposa e já enxerga um futuro mais promissor.

Confira o depoimento da Nayara, no vídeo abaixo:

SERVIÇO:

  • O que é: Recode Pro 2022 – Formação online em programação full stack
  • Inscrições: Até 06/03, no site oficial do Recode Pro
  • Duração da formação: Até dezembro de 2022
  • Carga horária: De segunda a sexta-feira, com 4 horas de duração por dia
  • Quem pode se inscrever: Pessoas com renda familiar per capita de até um salário mínimo e ensino médio completo que morem em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Recife, Salvador, Fortaleza, Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis, Porto Alegre e Manaus
  • Faixa etária: 18 a 39 anos
  • Custo: Gratuito

SOBRE A RECODE

Fundada há 26 anos pelo empreendedor social Rodrigo Baggio, a Recode é uma ONG que está presente em nove países por meio de mais de mil centros de empoderamento digital (CED). 

Com o objetivo de promover a inclusão digital, a Recode desenvolve metodologias para ampliar o impacto das ações de ONGs, bibliotecas e escolas públicas parceiras que tenham interesse em desenvolver nos jovens habilidades digitais e competências socioemocionais, estimulando o protagonismo e o potencial da nova geração como agentes de transformação social. 

“Mais de 1,8 milhão de pessoas já foram impactadas e os números seguem aumentando a cada dia”

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Jornalista Inclusivo
Jornalista Inclusivo

Da Equipe de Redação

Todas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Este site usa Cookies

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. 

Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies e nossa Política de Privacidade.