fbpx

Dia Nacional do Físio e do T.O. 2020

Dia Nacional do Físio e do T.O. 2020

Descrição da Imagem #PraCegoVer: Fotografia para o Dia Nacional do Físio e do T.O. 2020, com duas pessoas. Mulher de pele clara e cabelos castanhos está deitada ao chão, sobre um colchonete e com os dois braços para alto, com um halter em cada mão. Segurando suas pernas para o alto, está um homem branco, com barba por fazer e cabelos pretos compridos presos com um pequeno coque. Atrás deles, em segundo plano, há uma cadeira de rodas e uma maca. Foto:  Shutterstock

Em 13 de Outubro celebramos o Dia Nacional do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional

Dia Nacional do Físio e do T.O 2020 – profissionais essenciais na reabilitação de pessoas com deficiência, e de pacientes pós-covid

Profissionais que transformam realidades, garantindo funcionalidade nas atividades do dia a dia e uma melhor qualidade de vida, Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupais são essenciais na vida da Pessoa com deficiência.

Mais que merecimento ou reconhecimento, celebramos em 13 de Outubro o Dia Nacional do Físio e do T. O. A data foi escolhida por representar o dia da regulamentação dessas profissões, na década de 60. Somente em 2015, a ex-presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 13.084/2015, estabelecendo oficialmente a celebração da data em todo território nacional.

Foi no dia 13 de outubro de 1969, que a profissão adquiriu seus direitos, por meio do Decreto-Lei nº 938/69. Na época, os Ministros da Marinha de Guerra, do Exército e da Aeronáutica Militar, reconheceram a Fisioterapia e Terapia Ocupacional como cursos de nível superior e definitivamente regulamentados.

Hoje, o sistema *COFFITO/CREFITO, criado pela Lei Federal 6.316, em 1975, tem como principais atribuições regular, orientar e fiscalizar o exercício profissional de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

 *COFFITO: Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. 

CREFITO: Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Dia Nacional do Fisio e do T. O. 2020
Descrição da imagem #PraCegoVer: Criança de pele branca e cabelos pretos está suspensa no ar, em sessão de fisioterapia, realizando o protocolo de terapia intensiva para pacientes com desordens neuromotoras, chamado TheraSuit. Ao seu lado está uma pessoa branca, ajoelhada ao chão. Ela usa toca colorida na cabeça e máscara hospitalar, enquanto auxilia o garoto. Embaixo deles há um colchonete azul escuro, e atrás a estrutura chamada Gaiola, que é a Unidade de Exercícios Universais. Foto: Shutterstock

Sabidamente essenciais na reabilitação e também na prevenção, os profissionais da Fisioterapia sempre estiveram, e estão presentes em situações como guerras e desastres naturais.

Atualmente, como lembra o departamento de Comunicação do Crefito-9, a reflexão para a data nos permite destacar a visibilidade, aprimoramento científico e reconhecimento da sociedade – sobretudo diante do contexto da pandemia da Covid-19.

“Seja no enfrentamento à pandemia, seja na reabilitação pós-covid, o protagonismo das duas profissões (fisioterapia e terapia ocupacional) promove o restabelecimento da saúde de quem enfrenta o coronavírus e promove a reabilitação para a vida dos sobreviventes.

Clique no botão abaixo para assistir ao vídeo pelo Dia Nacional do Físio e do T. O. 2020 – Uma homenagem do Sistema COFFITO/CREFITO:

ASSISTIR AO VÍDEO

Surgimento da Fisioterapia

A Fisioterapia é uma ciência tão antiga quanto o homem. Surgiu com as primeiras tentativas dos ancestrais de diminuir uma dor esfregando o local dolorido e evoluiu ao longo do tempo com a sofisticação, principalmente, das técnicas de exercícios terapêuticos.

Como profissão, nasceu em meados do século XX, quando as duas guerras mundiais causaram grande número de lesões e ferimentos que necessitavam de abordagem de reabilitação para reinserir essas pessoas em uma vida ativa. Inicialmente executada por voluntários nos campos de batalha, a Fisioterapia acompanhou as mudanças e transformações do século XX e os profissionais agregaram descobertas e técnicas às práticas, sofisticando e desenvolvendo uma ciência própria e um campo específico de atuação, independente das outras áreas da saúde.

Ainda uma ciência em construção, os paradigmas da profissão se encontram abertos e em franca evolução, sempre em busca de mais conhecimento cientifico, revertendo-o em prol da comunidade.

No Brasil, a Fisioterapia iniciou-se dentro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em 1929, mas foi só em 1951 que foi criado o primeiro curso para formação de fisioterapeutas, na época denominados técnicos, com duração de um ano.

Em 1959 foi criada a Associação Brasileira de Fisioterapeutas (ABF), que se filiou a WCPT (World Confederation for Physical Therapy), cujo objetivo era buscar o amparo técnico-científico e sócio-cultural para o desenvolvimento da profissão.

Dia Nacional do Fisio e do T. O. 2020
Descrição da imagem #PraCegoVer: Fotografia com duas pessoas dentro de uma sala de terapia. Mulher negra de pele clara e cabelos crespos presos com um coque, em cima da cabeça auxilia um cadeirante. Ela veste roupas brancas. O homem, de pela branca, barba por fazer e cabelos castanhos, está se apoiando em duas barras paralelas utilizadas para o treino de marcha. A foto mostra o momente em que o homem sai da cadeira, antes de ficar em pé. Foto: Shutterstock

Fisioterapia na prática

Fisioterapia é a ciência que estuda, diagnostica, previne e recupera pacientes com distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano. Trabalha com doenças geradas por alterações genéticas, traumas ou enfermidades adquiridas.

O objetivo desta área é preservar, manter, desenvolver ou restaurar (reabilitação) a integridade de órgãos, sistemas ou funções. Utiliza-se de conhecimento e recursos próprios como parte do processo terapêutico nas condições psico-físico-social para promover melhoria de qualidade de vida.

Fundamenta ações em mecanismos terapêuticos sistematizados pelos estudos das ciências morfológicas, fisiológicas, patológicas, bioquímica, biofísica, biomecânica, cinesia, sinergia funcional, cinesia patologia de órgãos e sistemas do corpo humano. Além das disciplinas comportamentais e sociais. 

Fisioterapeuta é o profissional de saúde, devidamente registrado no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com formação acadêmica superior, habilitado para construção do diagnóstico cinesiológico funcional e pode prescrever condutas fisioterapêuticas.

Compete ainda ao profissional ordenação e indução do tratamento fisioterapêutico no paciente, bem como, acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e condições para alta do serviço.

Especialidades reconhecidas:

  • Acupuntura;
  • Dermato funcional;
  • Fisioterapia do trabalho;
  • Fisioterapia esportiva;
  • Neurofuncional;
  • Onco-Funcional;
  • Osteopatia;
  • Pneumofuncional;
  • Quiropraxia;
  • Saúde Coletiva;
  • Urogineco-Funcional;
  • Traumato-Ortopédica;
Dia do Terapeuta Ocupacional 2020
Descrição da imagem #PraCegoVer: Fotografia mostra de talhes um pedaço de madeira com diversos parafusos e roscas, com três mãos. Uma das mãos está fazendo treino de coordenação motora fina e movimento de pinça, enquanto outras duas mãos, prestam auxílio. Foto: Shutterstock

Terapia Ocupacional na prática

Profissão de nível superior voltada aos estudos, à prevenção e ao tratamento de pessoas com alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos e/ou de doenças adquiridas, através de atividades do dia a dia e manuais, como base de desenvolvimento de projetos terapêuticos específicos, na atenção básica, média complexidade e alta complexidade.

O Terapeuta Ocupacional é um profissional dotado de formação nas Áreas de Saúde e Sociais. Sua intervenção compreende avaliar o cliente, buscando identificar alterações nas suas funções práxicas, considerando sua faixa etária e/ou desenvolvimento, sua formação pessoal, familiar e social. 

A base de ações do Terapeuta Ocupacional são abordagens e/ou condutas fundamentadas em critérios avaliativos com eixo referencial pessoal, familiar, coletivo e social, coordenadas de acordo com o processo terapêutico implementado.

O Terapeuta Ocupacional compreende a Atividade Humana como um processo criativo, criador, lúdico, expressivo, evolutivo, produtivo e de auto manutenção. Ao mesmo tempo, compreende o ser humano, como um ser práxico interferindo no cotidiano do usuário comprometido em suas funções práxicas objetivando alcançar uma melhor qualidade de vida.

As atividades do profissional estendem-se por diversos campos das Ciências de Saúde e Sociais. Ele avalia seu cliente para a obtenção do projeto terapêutico indicado; que deverá, resolutivamente, favorecer o desenvolvimento e/ou aprimoramento das capacidades psico-ocupacionais remanescentes e a melhoria do seu estado psicológico, social, laborativo e de lazer.

Locais para exercer as atividades:

  • Hospitais Gerais;
  • Ambulatórios;
  • Consultórios;
  • Clínicas dia;
  • Projetos Sociais Oficiais;
  • Sistemas Prisionais;
  • Instituições de Ensino Superior
  • Órgãos de controle social;
  • Creches e Escolas;
  • Empresas;
  • Comunidades terapêuticas.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
Rafael Ferraz Carpi

Rafael Ferraz Carpi

Formado em Comunicação Social com Ênfase em Jornalismo (2006), Rafael assina como Editor responsável pelo conteúdo do site, edição geral e publicações. É autor do projeto Jornalista Inclusivo e já trabalhou como repórter em jornais impresso, e rádio AM, como executivo de contas em revista, fotografia e assessoria de imprensa. Atualmente atua como produtor de conteúdo, redator, e com marketing digital em mídias sociais.

Todos os posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa Cookies

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. 

Ao clicar no botão “Aceitar” ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies e nossa Política de Privacidade.

Skip to content